Uma trajetória de muito trabalho. E conquistas!

2018

A convenção estadual do PSDB/SP homologa a candidatura de Tripoli ao Senado Federal.

2018

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados aprova relatório favorável ao Projeto de Lei 2086/2011. A proposta, de autoria do Deputado Ricardo Tripoli, proíbe perseguições seguidas de laçadas e derrubadas de animal, em rodeios ou eventos similares. A intenção de Tripoli com o projeto é proibir a prática e estabelecer sanções aos infratores dessa determinação.

2018

A Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) aprova substitutivo ao Projeto de Lei (1313/2011) de autoria do deputado Ricardo Tripoli (PSDB/SP). A proposta institui o Programa Cidade Amiga do Idoso, que tem a finalidade de incentivar os municípios a adotarem medidas para um envelhecimento saudável e aumentar a qualidade de vida da pessoa idosa.

2018

Após sugestão do Deputado Tripoli, o Governo de Brasília implanta a primeira unidade de Hospital Público Veterinário na capital do país, a exemplo do que já ocorre em São Paulo.

2018

Em artigo publicado no jornal O Globo, Tripoli demonstra preocupação com a agenda ambiental. Segundo o texto, “ou a sociedade encara 2018 como um ponto de virada, ou sabe-se lá que futuro nos espera”.

2018

Se posiciona contra o plantio de cana-de-açúcar na região amazônica. Em discurso no Plenário da Câmara, o deputado afirma que é uma ameaça para a biodiversidade local.

2018

Em entrevista ao Jornal da Gazeta, afirma que o brasileiro está cansado de politicagem. “As pessoas querem sinceridade. Ninguém aguenta mais mentira, roubalheira e corrupção. O brasileiro quer mais segurança e a estabilidade do país. É isso que nós podemos oferecer à população”, reitera.

2018

Recebe a Medalha São Francisco de Assis, honraria concedida pela Câmara Municipal Rio para quem contribui com a proteção animal. É gratificante ser homenageado por colegas de outros estados. Ainda mais na presença dos dirigentes da Suipabr, entidade com mais de 70 anos de serviços prestados.

2018

Com procuradores e promotores de todos os estados brasileiros, participa de debate sobre a Lei Geral do Licenciamento Ambiental, que relatou na Comissão de Meio Ambiente da Câmara dos Deputados. Tripoli defende uma proposta que garanta proteção ao meio ambiente, segurança jurídica e desburocratização.

2018

Recebe a Comenda da Ordem do Mérito Anhanguera, honraria mais importante concedida pelo Governo de Goiás. A medalha, entregue pessoalmente pelo governador Marconi Perillo, é destinada à pessoas com reconhecida atuação pelo Brasil.

2018

Recebe a medalha do mérito ambiental concedida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA). A honraria, entregue durante a cerimônia do 29.º aniversário do instituto, é outorgada a pessoas que contribuíram com a causa do meio ambiente e com a consolidação do Ibama. Tripoli foi escolhido pela Diretoria de Proteção Ambiental do órgão. A escolha foi referendada pela presidente do órgão, Suely Araújo.

2018

Participa do Fórum Mundial da Água e assina o manifesto que recomenda livre acesso à água potável como direito fundamental, garantido em todas as constituições do planeta. Mais de 100 parlamentares de 20 países assinaram o documento, que também estabelece compromisso com a segurança hídrica e a universalização do acesso à água potável e saneamento básico.

2018

Apresenta projeto de lei na Câmara dos Deputados que veda a exportação de gado vivo por transporte marítimo, para toda finalidade, e sob qualquer pretexto.

2018

Com o apoio de mais de 700 delegados do Diretório Estadual de seu partido, é lançado pré-candidato ao Senado Federal pelo PSDB/SP.

2018

Participa da inauguração do 3.º Hospital Veterinário Gratuito de São Paulo, na zona Oeste. A unidade será mantida pela iniciativa privada e doações. A meta é chegar a 300 atendimentos diários.

2018

Em entrevista à imprensa, Ricardo Tripoli defende a extinção foro privilegiado.

2017

Convida os jornalistas que cobrem as atividades da Câmara para um balanço do ano legislativo. Reforma da Previdência e as perspectivas para as eleições 2018 foram exemplos de temas abordados na conversa.

2017

Em discurso na Convenção Nacional do PSDB, afirma que 2017 foi um ano desafiador. “O país estava arrasado, e o partido se comprometeu a ajudar a reerguê-lo.O PSDB dá um passo importante rumo a um novo tempo”, afirma o então líder do partido na Câmara.

2017

Homenageia a presidente e fundadora do Fórum Animal, Sônia Peralli Fonseca, com a Medalha Mérito Legislativo. Criada em 1983, a Medalha Mérito Legislativo destina-se a distinguir e condecorar personalidades, instituições ou entidades, campanhas, programas ou movimentos de cunho social, nacionais ou estrangeiros, que tenham prestado serviços relevantes ao Poder Legislativo ou ao Brasil. O indicado pode ser qualquer pessoa que em certo momento da história do país realizou trabalho que teve repercussão, e recebeu a admiração do povo brasileiro.

2017

Encaminha voto favorável às denúncias apresentadas pela Procuradoria Geral da República contra o presidente da República em exercício.

2017

Destaca o empenho da bancada tucana na aprovação de reformas essenciais para a recuperação da economia. Em entrevista à rádio CBN, detalha as principais mudanças defendidas pelo partido para estimular a geração de empregos e de renda.

2017

Defende a realização de um plebiscito durante as eleições de 2018 para que a população participe ativamente da reforma política.

2017

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara aprova requerimento do líder do PSDB, deputado Ricardo Tripoli (SP), para realização de audiência pública conjunta para discutir a extinção da Reserva Nacional de Cobre e seus Associados (Renca), área de 46 mil Km² localizada entre os estados do Amapá e do Pará.

2017

A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa aprova substitutivo ao Projeto de Lei (1313/2011) de autoria do líder do PSDB na Câmara, deputado Ricardo Tripoli (SP). A proposta institui o Programa Cidade Amiga do Idoso, que tem a finalidade de incentivar os municípios a adotarem medidas para um envelhecimento saudável e aumentar a qualidade de vida da pessoa idosa.

2017

Protocola junto à Casa Civil da Presidência da República ofício solicitando a revogação do Decreto 9.142, de 22 de agosto de 2017, que extingue a Reserva Nacional de Cobre e seus associados (RENCA), constituída pelo Decreto nº 89.404, de 24 de fevereiro de 1984, localizada nos estados do Pará e do Amapá

2017

Em entrevista ao programa do jornalista Alexandre Garcia na GloboNews, o deputado Ricardo Tripoli defende enfaticamente a necessidade da reforma política no país. O parlamentar destacou os pontos mais importantes para uma reforma que renove o sistema político e aproxime o Congresso da sociedade.

2017

Realiza na Câmara Municipal de São Paulo o “I Congresso Os Animais e a Cidade – Legislação e Políticas Públicas”, para orientar a elaboração de legislação e a implementação de políticas públicas voltadas para a defesa dos animais na esfera municipal.

2017

Encaminha voto favorável à reforma trabalhista. O texto foi aprovado pelo plenário da Câmara dos Deputados.

2017

Em defesa dos animais, o líder do PSDB na Câmara, deputado Ricardo Tripoli (SP), apresenta voto em separado pela rejeição das Propostas de Emenda à Constituição 304/17 e 270/16, que liberam as vaquejadas. Nesse tipo de evento, homens montados em cavalos derrubam um boi puxando-o pelo rabo. Tripoli foi o único integrante da comissão especial a apresentar parecer contrário às PECs.

2017

O plenário da Câmara aprova emenda do Senado ao Projeto de Lei 1376/03, do ex-deputado tucano Affonso Camargo (PR), que cria uma política de controle de natalidade de cães e gatos. A matéria foi relatada na Comissão de Constituição e Justiça pelo líder do PSDB na Câmara, deputado Ricardo Tripoli (SP). A proposta foi sancionada pela Presidência da República.

2017

Em entrevista à jornalista Maria Lydia Flandoli, no Jornal da Gazeta, defende o fortalecimento de investigações da Operação Lava Jato.

2017

É eleito Líder da bancada do PSDB na Câmara dos Deputados.

2016

Participa da 22.ª Conferência das Partes da Organização das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-22). O evento acontece em Marrakesh, no Marrocos, com a presença de chefes de Estado e de governo de todo o mundo.

2016

Coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista do Congresso Nacional, o deputado Ricardo Tripoli participa da inauguração do Santuário de Elefantes do Brasil, localizado na Chapada dos Guimarães (a 65 km de Cuiabá). O parlamentar acompanhou a chegada dos primeiros hóspedes, as elefantas Maia e Guida, vítimas de maus tratos. O local – mantido por doações – é o primeiro em toda a América Latina voltado para a conservação desses animais.

2016

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados aprova, por unanimidade, parecer do deputado federal Daniel Coelho (PSDB/PE) ao Projeto de Lei 1365/2015. De autoria do deputado federal Ricardo Tripoli (PSDB-SP), a proposta regulamenta a guarda de animais de estimação em casos de separação judicial ou divórcio litigioso.

2016

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara aprova audiência pública proposta pelo deputado Ricardo Tripoli para debater o abate da onça Juma, executada em 20/06/2016, após a passagem da tocha olímpica por Manaus (AM). O animal, ameaçado de extinção, foi abatido com um tiro de pistola no Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs) logo após ser exibido no evento olímpico.

2016

Sugere ampla reestruturação no organograma do IBAMA. A intenção de Tripoli é instituir a Política Nacional de Proteção à Fauna e criação de um departamento específico para esse tema. Segundo a proposta, o Departamento teria por atribuição executar as necessárias políticas públicas relativas a proteção animal.

2016

Em meio à comoção com a morte da onça Juma, executada após a passagem da tocha olímpica por Manaus (AM), o deputado federal Ricardo Tripoli pediu ao ministro da Defesa, Raul Jungmann, a demissão do comandante responsável pelo felino. O ofício foi protocolado no Ministério.

2016

Envia ofício à Embaixadora dos Estados Unidos da América no Brasil, Liliana Ayalde. No documento, o parlamentar paulista manifestou repúdio pela morte, a tiros, do gorila Harambe, ocorrida no Zoológico de Cincinnati, em Ohio.

2016

É escolhido o novo coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista do Congresso Nacional. O parlamentar paulista assume o posto após o deputado Sarney Filho (PV/MA), ex-coordenador, ter sido escolhido para chefiar o Ministério do Meio Ambiente.

2016

Visita o Palácio do Buriti, sede do Governo de Brasília, onde se reuniu com o governador Rodrigo Rollemberg. No encontro, o parlamentar apresentou proposta para a criação de hospital público veterinário para cães e gatos no Distrito Federal.

2016

Se posiciona a favor do impeachment da presidente da República.

2016

O deputado federal Ricardo Tripoli se lança pré-candidato à Prefeitura de São Paulo com o apoio de José Aníbal e Bruno Covas.

2015

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) destinada a investigar casos envolvendo maus-tratos aos animais aprova relatório do deputado federal Ricardo Tripoli.

2015

Participa da 21.ª Conferência das Partes da Organização das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-21). O evento acontece em Paris, na França, com a presença de 153 chefes de Estado e de governo de todo o mundo.

2015

Relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) destinada a investigar casos envolvendo maus-tratos aos animais, o deputado federal Ricardo Tripoli (PSDB/SP) apresenta relatório ao Colegiado. No texto, com mais de 400 páginas, Tripoli detalha todas as oitivas, audiências públicas e diligências realizadas pela CPI ao longo dos últimos quatro meses. O parlamentar paulista sugere ações propositivas concretas – previstas em projetos de lei, decretos e portarias – além de solicitar o indiciamento de agressores de animais no âmbito da investigação parlamentar.

2015

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga casos envolvendo maus-tratos aos animais realiza audiência pública para tratar sobre os recorrentes maus-tratos provenientes da criação, transporte e utilização de animais em espetáculos de rodeio, vaquejada e similares. O debate foi proposto pelo relator do colegiado, deputado federal Ricardo Tripoli.

2015

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira relatório do Deputado Federal Ricardo Tripoli (PSDB/SP) ao Projeto de Lei 3729/2004. A proposta estabelece normas sobre o licenciamento ambiental no país.

2015

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) homenageia o deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP) com a aposição de sua fotografia na galeria dos ex-presidentes. O parlamentar comandou o colegiado na sessão legislativa de 2014.

2015

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga casos envolvendo maus-tratos aos animais aprova requerimento apresentado pelo relator do colegiado, deputado federal Ricardo Tripoli (PSDB-SP). O documento solicita a quebra do sigilo de dados telefônicos da Sra. Silvia Ortiz, ex-gerente do Instituto Royal.

2015

Figura entre os melhores parlamentares da Câmara dos Deputados na visão de 186 jornalistas de 45 veículos de comunicação que cobrem o Congresso Nacional. Os profissionais de imprensa participam do processo de votação da edição 2015 do Prêmio Congresso em Foco. Essa é a quarta vez consecutiva que Tripoli integra o bloco da elite parlamentar brasileira.

2015

Na tribuna da Câmara dos Deputados homenageia os médicos-veterinários do país.

2015

É eleito relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) destinada a investigar casos envolvendo maus-tratos aos animais. Durante a reunião de instalação, o parlamentar paulista recebeu todos os votos dos parlamentares que integram o colegiado. Tripoli, responsável por relatar as investigações, sugere um cronograma de trabalho para que o Colegiado trabalhe de forma concisa.

2015

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados aprova, por unanimidade, o Projeto de Decreto Legislativo (PDC 991/2013). De autoria do deputado federal Ricardo Tripoli (PSDB/SP), a proposta susta a Resolução 457 do Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA), que facilita o tráfico de animais no país.

2015

Profere palestra na sede da Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro (OAB/RJ) sobre Defesa Animal.

2015

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados aprova relatório do Deputado Ricardo Tripoli (PSDB/SP) ao Projeto de Lei 3765/2012. A proposta prevê atendimento veterinário gratuito aos animais de proprietários com renda familiar inferior a três salários mínimos. Pelo projeto, o atendimento veterinário será oferecido por meio de um programa a ser implantado pelo Ministério da Saúde, em conjunto com as prefeituras e os estados.

2015

Durante a cerimônia no Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília, Tripoli foi homenageado pela Marinha do Brasil com a Comenda da Ordem do Mérito Naval.

2015

Solicita informações sobre a Portaria n.º 1.138/2014, editada pelo Ministério da Saúde. Desde a edição da Portaria as ações, programas e serviços relacionados a cães, gatos e a outros animais deixaram de ser consideradas pelas autoridades em saúde, municipais estaduais, como atribuições cabíveis aos órgãos controladores de zoonoses.

2015

Defende o protagonismo do Brasil nas negociações a respeito do novo acordo climático global discutido na Conferência das Nações Unidas para Mudanças Climáticas (COP21), em Paris (França).

2015

Câmara dos Deputados analisa proposta que regulamenta a guarda de animais de estimação em casos de separação judicial ou divórcio litigioso. O projeto de lei (PL 1365/2015), do deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP) garante que a guarda se estabeleça em razão do vínculo afetivo criado entre uma das partes em litígio e o animal, e das condições de bem exercer a propriedade ou posse responsável.

2015

Promove debate sobre o atual cenário da Proteção Animal no país. Especialistas em proteção de animais silvestres e domésticos traçaram um retrato da questão no painel intitulado “Para os animais, o que esperar em futuro próximo?”, realizado em Brasília.

2015

O Plenário da Câmara dos Deputados aprova o Projeto de Lei 2833/2011 de autoria do deputado federal Ricardo Tripoli (PSDB-SP). A proposta eleva consideravelmente as penas dos crimes cometidos contra cães e gatos e das práticas que atentam contra a vida, a saúde ou a sua integridade física.

2015

Solicita a criação da Subcomissão Especial para tratar das questões referentes à Defesa e Bem-Estar Animal no âmbito da Comissão de Meio Ambiente da Câmara Federal.

2015

Sugere ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, que inclua nos censos realizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), questões referentes à quantidade, espécie, porte e raça de animais de estimação, em cada domicílio, por estados e municípios brasileiros.

2015

Apresenta o projeto de lei PL 767/2015. A proposta prevê a proibição da locação ou cessão de cães para fins de guarda, em todo o território nacional.

2015

Destina R$ 1,5 milhão para incentivar a pesquisa e a implantação de métodos alternativos ao uso de animais em experimentos científicos. O valor foi apresentado por meio de emenda parlamentar à Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2015 a ser executada pelo Ministério da Ciência e Tecnologia.

2015

Manifesta repúdio à prática de abate de cães para consumo humano na República Popular da China. Em ofício encaminhado ao Sr. Li Jinzhang, embaixador do país no Brasil, o deputado suplicou que seja coibida e combatida a prática chinesa, precedida ou não de crueldade.

2014
A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados aprova relatório ao Projeto de Lei 7947/2014, de autoria do deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP). A proposta perdoa as dívidas da União Internacional Protetora dos Animais (Uipa), que tem mais de 120 anos de existência, sediada em São Paulo, e da Sociedade União Internacional Protetora dos Animais (Suipa), no Rio de Janeiro.

2014

Apresenta projeto alterando a lei de 2009 que trata do Minha Casa, Minha Vida para prever que os projetos habitacionais do programa do governo federal contemplem espaços destinados aos animais domésticos.

2014

Apresenta projeto de lei que criminaliza a comercialização de animais domésticos em sites hospedados no Brasil. De acordo com a proposta, a pena para quem adotar essa prática será de detenção de um a três meses e multa.

2014

Solicita realização de audiência pública para tratar dos sistemas de controle e fiscalização da exploração madeireira adotados na Amazônia brasileira que se baseiam no monitoramento via satélites.

2014

Solicita informações ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação sobre o financiamento de projetos de pesquisa pela FINEP ao Instituto de Educação para Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Tecnológica – Royal.

2014

Promove audiência pública sobre os métodos substitutivos ao uso de animais em experimentos científicos realizados em laboratórios do país.

2014

Defende a redução de impostos incidentes sobre o setor de bicicletas no Brasil.

2014

Participa de ato pelo fim dos testes científicos em animais na indústria cosmética brasileira. Promovido pela Frente Parlamentar em Defesa dos Animais, o evento reuniu manifestantes e parlamentares de diversos estados e partidos favoráveis à causa.

2014

Participa, em Vitória (ES), do I Fórum Municipal do Bem-Estar Animal.

2014

Solicita esclarecimentos ao Ministério da Saúde sobre a validade e qualidade da vacina antirrábica de uso veterinário utilizada no Brasil.

2014

Solicita ao Ministério da Justiça a proibição de novos testes de produtos e ingredientes cosméticos com animais.

2014

Coordenador do Grupo de Trabalho de Fauna da Frente Parlamentar Ambientalista do Congresso Nacional, o deputado Tripoli participou do ‘Acampamento Nacional pelos Direitos dos Animais’.

2014

Novamente, Tripoli está entre os 50 melhores parlamentares da Câmara dos Deputados, segundo pesquisa publicada pela revista Veja. Essa é terceira vez consecutiva que Tripoli integra o bloco da elite parlamentar brasileira.

2014

Solicita ao Facebook do Brasil a exclusão de páginas virtuais ofensivas ao bem-estar animal.

2014

Em missão oficial representando a Câmara Federal nos Estados Unidos, busca o intercâmbio e as inovações sobre ciência, tecnologia e informática, mais especificamente temas relacionados à inteligência artificial e os esforços feitos pelo Congresso dos EUA relacionados à legislação sobre esta área.

2014

É eleito para presidir a Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados.

2013

Durante reunião da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados, Tripoli solicita envio de moção de repúdio à apresentadora norte-america Melissa Bachman – da série sobre caça “Winchester Deadly Passion” – exibida no canal norte-americano Pursuit. A apresentadora divulgou em seu perfil no Twitter a foto de um leão que havia matado com um tiro durante gravações da série na África do Sul.

2013

Precursor no uso de novas tecnologias na Câmara dos Deputados, o deputado federal Ricardo Tripoli (PSDB-SP) lança, em São Paulo, um aplicativo para dispositivos móveis.

2013

Parabeniza as faculdades de medicina da Universidade Anhembi-Morumbi e da Universidade do ABC. Ambas as instituições aboliram o uso de animais vivos nas disciplinas oferecidas na graduação em medicina

2013

O Plenário da Câmara dos Deputados aprova, por unanimidade, requerimento de urgência urgentíssima para inclusão do Projeto de Lei 2833/2011 na pauta de votações. De autoria do deputado federal Ricardo Tripoli (PSDB-SP), a proposta eleva consideravelmente as penas dos crimes cometidos contra cães e gatos e das práticas que atentam contra a vida, a saúde ou a sua integridade física.

2013

Na tribuna da Câmara dos Deputados homenageia os médicos-veterinários do país.

2013

Realiza audiência pública na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável para debater as denúncias de maus-tratos a animais no Instituto Royal.

2013

Coordenador de Fauna da Frente Parlamentar Ambientalista do Congresso Nacional, o deputado Ricardo Tripoli (SP) será relator da comissão externa da Câmara dos Deputados que investigar denúncias de maus-tratos contra animais no Instituto Royal, empresa de pesquisa instalada em São Roque, interior de São Paulo.

2013

Se torna responsável por duas cadelas da raça beagle, retiradas do Instituto Royal, situado em São Roque (SP). Os animais ficam sob a tutela do deputado federal Ricardo Tripoli (PSDB-SP) após ele ter assinado termo para ser depositário fiel dos animais na delegacia de Polícia Civil do município.

2013

Propõe o I Encontro do Observatório Nacional do Código Florestal e do I Encontro Nacional das Frentes Parlamentares Ambientalistas das Assembleias Legislativas Estaduais. A reunião contou com a participação dos 17 Grupos de Trabalhos da Frente Parlamentar Ambientalista nos estados. Na oportunidade, parlamentares das diversas regiões do país apresentaram panorama sobre a implantação do Código Florestal em seus respectivos estados.

2013

Participa de Sessão Solene em homenagem aos dez anos de criação do Estatuto do Idoso. Na ocasião, defende maior reajuste para aposentados.

2013

Apresenta relatório à Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável para que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento apure denúncias em relação aos abatedouros que operam sem condições de higiene e poluem o meio ambiente.

2013

Sugere ao governo do Estado de S. Paulo a inclusão dos Programas Estaduais de Merenda Escolar Vegetariana e o Bom Prato Vegetariano. A adoção da medida visa instituir um dia semanal de alimentação elaborada sem produto de origem animal no cardápio das merendas das escolas estaduais e no Programa Bom Prato.

2013

Propõe ao governador Geraldo Alckmin a normatização do transporte de animais de companhia (cães e gatos) em ônibus intermunicipais e interestaduais, metrô e trens.

2013

Declara apoio à campanha “Liberte-se da Crueldade”, promovida pela entidade não-governamental Humane Society International.

2013

Em Sessão Solene realizada na Câmara Municipal de São Paulo, homenageia os médicos-veterinários do país.

2013

Consegue apoio dos principais líderes partidários para votação, em caráter de urgência urgentíssima, do projeto de lei 2833/2011. De autoria do próprio parlamentar, a proposta eleva consideravelmente as penas dos crimes cometidos contra cães e gatos e das práticas que atentam contra a vida, a saúde ou a sua integridade física.

2013

É indicado para ser o Vice-Presidente da Subcomissão Parlamentar Memória, Verdade e Justiça que acompanhará os trabalhos da Comissão Nacional da Verdade, criada no âmbito do Poder Executivo.

2013

É escolhido para ser o relator da subcomissão que vai discutir o uso de biocombustíveis no Brasil.

2013

Promove seminário sobre o comércio ilegal de animais em Brasília.

2013

Lança o primeiro Manual Jurídico de Proteção Animal. A publicação exclusiva foi compilada pelo gabinete do parlamentar paulista em parceria com o Movimento de Proteção Animal.

2013

Tripoli está entre os melhores parlamentares da Câmara dos Deputados na visão de 166 jornalistas de 45 veículos de comunicação que cobrem o Congresso Nacional. Os profissionais de imprensa que o escolheram participaram do processo de votação da edição 2013 do Prêmio Congresso em Foco.

2013

A Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania aprova, por unanimidade, parecer ao Projeto de Lei 2833/2011. De autoria do deputado federal Ricardo Tripoli (PSDB-SP), a proposta eleva consideravelmente as penas dos crimes cometidos contra cães e gatos e das práticas que atentam contra a vida, a saúde ou a sua integridade física.

2013

Apresenta Projeto de Decreto Legislativo (PDC 991/2013) que susta a Resolução 457 do Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA), que facilita o tráfico de animais no país. A medida expedida pelo órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente e presidido pela ministra Isabela Teixeira faz, segundo o deputado, com que os crimes contra as espécies silvestres sejam banalizados.

2013

Propõe audiência pública para tratar da matança de cães no município de Santa Cruz do Arari, no arquipélago do Marajó, no estado do Pará. Estima-se que cerca de 200 bichos tenham sido exterminados.

2013

Aprovado relatório final da Subcomissão Especial Destinada a Acompanhar as Atividades da Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, ocorrida em junho de 2012, no Rio de Janeiro. O relatório, elaborado pelo deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP), considera que o documento final da conferência, denominado “O Futuro que Queremos”, avançou pouco em relação à economia verde, alcançando apenas a indicação de um conjunto de princípios do que ela deverá seguir.

2013

Após insistentes pedidos do Deputado Tripoli, a Marinha do Brasil anunciou que irá encerrar os treinos de tiro realizados na principal ilha do arquipélago de Alcatrazes, a 48 km da cidade paulista de São Sebastião. O parlamentar vinha, há anos, cobrando a suspensão dessas atividades, que alguns ambientalistas consideram prejudiciais para a fauna local.

2013

Solicita informações ao Ministério do Esporte sobre a regulamentação da prova do Laço Comprido como modalidade esportiva olímpica.

2013

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprova, com apoio de Tripoli, o Projeto de Lei 4571/08, do Senado, que regulamenta a meia-entrada para estudantes e idosos em cinemas, teatros, competições esportivas e espetáculos culturais.

2013

É designado pelo presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves, para integrar o Grupo de Trabalho destinado a debater a questão das terras indígenas.

2013

Solicita informação aos  ministérios do Meio Ambiente; da Fazenda; e do Planejamento sobre a destinação dos recursos financeiros liberados com a aplicação de multas e outros mecanismos de sanção e reparação de danos relativos a passivos ambientais no país.

2013

Defende a criação de uma legislação única para acabar com a crueldade a que os animais de produção são submetidos em abatedouros do Brasil.

2013

Aciona a Secretaria Estadual de Meio Ambiente da Bahia para apurar os maus-tratos no Zoo do município da Matinha

2013

Em audiência na sede do Ibama, em Brasília, Tripoli manifesta indignação com o afrouxamento da atual legislação e posiciona favorável à LISTA ZERO.

2012

É indicado para ser Vice-Líder do Partido da Social Democracia Brasileira na Câmara. Escolhido pelo novo líder da legenda, deputado Bruno Araújo (PSDB-PE), Tripoli está entre os 50 melhores parlamentares do país, segundo pesquisa publicada pela revista Veja.

2012

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável aprova relatório do deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP) ao Projeto de Lei 1058/2011, que regulamenta a guarda de animais de estimação após o divórcio dos donos.

2012

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável aprova relatório de Tripoli que prevê o incentivo do Poder Público a campanhas contra o uso de peles de animais em roupas.

2012

Solicita aos Ministérios da Agricultura Pecuária e Abastecimento e Ministério das Relações Exteriores detalhes sobre Protocolo firmado recentemente entre o Brasil e a China, visando exportação de carne de asnos, jumentos e jegues nordestinos para fins de consumo.

2012

Defende que a presidente da República, Dilma Rousseff, vete o projeto de reforma do Código Florestal (PL 1876/99).

2012

Promove, no Rio de Janeiro, o Fórum Paralelo de Proteção Animal. O debate, com lideranças e integrantes do movimento de defesa animal, aprofunda temas correlatos à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20).

2012

É escolhido Coordenador do Grupo de Trabalho para acompanhar a implementação do novo Código Florestal, no âmbito da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara.

2012

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprova relatório do Deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP) ao projeto de Lei 4057/2008, que assegura aos idosos o direito de escolher a porta de desembarque dos ônibus.

2012

Encaminhou a votação do substitutivo do Senado para o Projeto de Lei 1089/03, que permite o uso de medicamentos genéricos na medicina veterinária e estabelece preferência para eles nas compras governamentais.

2012

Solicita ao ministro da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República informações sobre a provável contaminação do solo do aeroporto Internacional de Guarulhos/Cumbica.

2012

Solicita informações aos Ministérios do Meio Ambiente; dos Transportes e da Defesa acerca do despejo de água de lastro, por parte de navios petroleiros, no litoral do município de São Sebastião (SP).

2012

Entrega ao Presidente da Comissão Especial do Senado que examina o anteprojeto do novo Código Penal (PLS 236/12), senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), abaixo-assinado endossado por mais de 206 mil cidadãos. As assinaturas pedem o fim dos maus tratos cometidos contra os animais.

2012

Solicita informações aos Ministérios da Saúde e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento acerca de supostas irregularidades na liberação de agrotóxicos no país.

2012

Visita o acampamento Pyelito Kue, situado no município de Iguatemi, Mato Grosso do Sul. O parlamentar integra a comissão externa que acompanha as denúncias de violência contra povo indígena Guarani-Kaiowá.

2012

Apresenta à Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização do Congresso Nacional 23 emendas individuais. Ao todo elas destinam R$ 15 milhões para beneficiar o estado de São Paulo. As emendas contemplam as áreas de proteção animal; conservação ambiental; saúde pública; infraestrutura urbana e pesquisa científica.

2011

Desarquiva o Projeto de Lei 215/2007. Em tramitação na Câmara dos Deputados, o projeto institui o Código Federal de Proteção Animal.

2011

Defende reajuste de R$ 600,00 para o salário mínimo

2011

Aponta falta de amparo científico no Código Florestal

2011

Solicita à Ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, apoio e intensificação dos programas de proteção à fauna silvestre e dos programas de conservação da biodiversidade.

2011

Defende a aprovação de seu relatório ao projeto de lei 7291/2006, que proíbe o uso de animais em circos do país.

2011

Após receber inúmeras denúncias de Organizações Não Governamentais de Proteção Animal, solicita retirada imediata de um casal de papagaios expostos no Museu Nacional da República, em Brasília.

2011

É empossado Deputado Federal para representar o estado de São Paulo

2010

Vice-Líder do PSDB na Câmara, Tripoli é diplomado como Deputado Federal pelo Tribunal Regional Eleitoral do estado de São Paulo.

2010

Participa da Conferência das Nações Unidas sobre mudança climática

2010

É reeleito para exercer o seu segundo mandato consecutivo na Câmara dos Deputados. O deputado comprovou nas urnas seu papel de destaque no cenário político paulista e obteve 134.884 votos, o que representa 0,63% do total de votos válidos

2010

Solicita posicionamento do Ministério da Saúde sobre a morte de animais domésticos em 11 estados e no Distrito Federal após a aplicação da vacina contra a raiva.

2010

Apresenta na Câmara o Projeto de Lei 7710/10 que criminaliza uma série de condutas lesivas à biodiversidade e ao patrimônio genético brasileiro, relacionadas principalmente à fauna silvestre e às comunidades indígenas e tradicionais

2010

Firma compromisso com a Plataforma Ambiental para as Eleições 2010. Iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica, o documento traz os princípios básicos e alguns dos temas que, na avaliação do movimento ambientalista, devem ser enfrentados neste processo eleitoral.

2010

Membro da Comissão Parlamentar de Colaboração Brasil – Itália, apresenta Indicação ao Poder Executivo sugerindo ao Ministério das Relações Exteriores que negocie e assine com a República Italiana acordo internacional sobre simplificação de legalizações em documentos públicos.

2010

Solicita ao Secretário de Estado da Segurança Pública de São Paulo, Antonio Ferreira Pinto, a implantação de uma unidade da Delegacia de Proteção Animal na capital paulista.

2010

A Organização Não-Governamental Greenpeace destaca o empenho do deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP) em defesa do meio ambiente.

2010

Participa de seminário para debater as propostas brasileiras para a conservação da biodiversidade.

2010

Critica o relatório do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) que altera o Código Florestal. O parlamentar paulista não aprovou as mudanças anunciadas pelo relator durante a reunião da comissão especial que trata do tema. Na avaliação do deputado, as alterações no código ainda são um retrocesso na legislação ambiental brasileira.

2010

Se reúne com a viúva do oceanógrafo e oficial da Marinha francesa Jacques-Ives Cousteau, Francine Cousteau. Presidente da fundação ambiental que leva o nome de seu marido desde 1997, Francine participou de eventos no Brasil que comemoram os 100 anos de nascimento de um dos ambientalistas mais respeitados e conhecidos de todos os tempos

2010

É homenageado pela Organização Não-Governamental Animal Defenders International (ADI). Tripoli recebeu apoio do Diretor de Relações Institucionais da ONG, Helder Constantino, por sua atuação no Congresso Nacional em defesa da vida animal

2010

Solicita à governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius, que revogue a Lei 12.131 que altera o Código Estadual de Proteção aos Animais do Rio Grande do Sul.

2010

Participa da recepção da Comissão de Meio Ambiente a parlamentares do Vietnã.

2010

A Câmara analisa o Projeto de Lei 6311/09, de autoria do deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP), que proíbe a construção de usinas hidrelétricas em estâncias hidrominerais, climáticas e turísticas.

2010

Participa do Programa Horizontes, veiculado pela TV Câmara. Durante o documentário, intitulado “Reflexões sobre a COP 15″, o parlamentar paulista avaliou os resultados da 15ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, realizada em dezembro de 2009 na Dinamarca.

2010

Recebe o novo diretor-executivo do Greenpeace Internacional, Kumi Naidoo. A reunião foi uma iniciativa da Frente Parlamentar Ambientalista, onde Tripoli coordena o Grupo de Trabalho da Fauna.

2010

Rechaça alterações no Código Florestal Brasileiro

2009

Apresenta o Projeto de Lei 5956/09, que proíbe o abate de chinchila para fins comerciais, em todo o território nacional.

2009

É indicado Vice-Líder do PSDB na Câmara dos Deputados

2009

Membro da Comissão de Constituição de Justiça e de Cidadania (CCJC)

2009

Apresenta relatório favorável ao projeto que proíbe o uso de animais em circos do país

2008

É escolhido para presidir a Comissão Mista Especial de Mudanças Climáticas do Congresso Nacional.

2008

Apresenta relatório no Grupo de Trabalho de Consolidação das Leis que sistematiza toda a legislação ambiental brasileira.

2007

Eleito Vice Presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (CMADS) da Câmara.

2007

Apresenta o projeto de Lei 215/07 que institui o Código Federal de Bem-Estar Animal. A proposta estabelece normas para as atividades de controle populacional e de zoonoses, experimentação científica e criação.

2006

O advogado e ambientalista Ricardo Tripoli chega à Câmara dos Deputados com a preferência de 157 mil eleitores para exercer seu primeiro mandato como deputado federal pelo Estado de São Paulo.

2006

Eleito Deputado Federal por São Paulo

2005

Eleito Líder da Bancada do PSDB da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo.

Seu pai, Ricardo Alvarenga Tripoli foi eleito Presidente do Conselho Estadual dos Idosos e trabalhou efetivamente em prol da melhor idade.

Aprova a Lei 11977, ou como ficou conhecida, Código de Proteção aos Animais do Estado de São Paulo. Esta lei proíbe o sacrifício de cães e gatos através do choque ou câmara de gás, e veta o fornecimento de animais recolhidos no Centro de Zoonoses para qualquer tipo de pesquisas. Além disso, o uso de marreta para o abate fica proibido, bem como a utilização e apresentação de animais em espetáculos circenses, agressão física e trabalhos forçados por parte de pecuaristas, avicultores, empresários dos rodeios, indústria alimentícia, farmacêutica, e vivisseccionistas.

2003

Eleito Presidente do conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo.

2002

Reeleito como Deputado Estadual mais votado na Capital pelo PSDB.

Eleito Presidente da Comissão de constituição e Justiça da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo.

2000

Recebe pela ADBV – Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil o Prêmio TOP DE ECOLOGIA pelo Projeto São Paulo Pomar, Mais Verde Mais Vida.

1999

Assume a Secretaria Estadual do Meio Ambiente, juntamente com o segundo mandato do Governador Mario Covas.

Eleito presidente do CONSEMA – Conselho Estadual do Meio Ambiente.

Programas Prioritários desenvolvidos na Secretaria Estadual de Meio Ambiente

Planos Diretores de Resíduos Sólidos

Para a Região Metropolitana da Baixada Santista. Início: 25/05/98. Término: 30/09/00. Investimentos: R$ 318.250,00 provenientes da Operação Rodízio.

Para a Região Metropolitana de São Paulo. Início: 6/07/98. Término: 31/01/01. Investimentos: R$ 545.6000,00 provenientes da Operação Rodízio.

Para o Litoral Norte. Início: novembro/99. Término: outubro de 2001. Investimentos: R$ 360.000,00 provenientes da Operação Rodízio.

Para a região do “Entre Serras e Águas” (entorno da Rodovia Fernão Dias). Início: novembro/99. Término: outubro de 2001. Investimentos: R$ 436.000,00 provenientes da Operação Rodízio.

Resultados: diagnóstico da situação atual quanto à disposição de resíduos sólidos domiciliares e de serviços de saúde, proposição de medidas técnicas e economicamente viáveis para solução dos problemas apontados no diagnóstico; inserção dos resultados nos planos diretores municipais.

Projeto São Paulo Pomar: Mais Verde, Mais Vida

Início: novembro/99. Previsão de conclusão: dezembro/02. Realizações: plantio de cerca de 250.000 mudas de espécies arbóreas e arbustivas nas margens do Rio Pinheiros por 580 bolsistas das Frentes de Trabalho; instalação do Núcleo de Educação Ambiental; elaboração de projetos para quatro municípios do Estado de São Paulo. Em andamento: Expansão do projeto para o Rio Tietê.

Investimentos: R$ 127.730,12 do Tesouro do Estado, R$ 422.454,88 da Operação Rodízio e R$ 3.676.000,00 de empresas parceiras.

Resultados: Revegetação da margem esquerda e de parte da margem direita do Rio Pinheiros; educação ambiental; segundo lugar no prêmio Von Martius na categoria Natureza, outorgado pela Câmara de Comercio e Industria Brasil-Alemanha em 2000; prêmio Top de Ecologia, outorgado pela ADVB.

Projetos de Preservação da Mata Atlântica – PPMA

Início: 1º/07/95.Término: 31/12/02. Algumas realizações: aquisição de veículos e equipamentos, além da execução de obras em 10 Unidades de Conservação do Instituto Florestal; conclusão de 10 Planos de Gestão Ambiental (fase 01) e de Plano de Manejo (fase 02) do Parque Estadual da Ilha do Cardoso; implantação do Plano Operacional de Controle (POC). Em andamento: Plano de Manejo do Parque Estadual da Serra do Mar e a implantação do Sistema Integrado de Comunicação e Informação, SICI; execução dos projetos de pesquisa.

Investimentos: R$ 15.079.113,00 provenientes do Banco Alemão KFW (Kreditanstalt fü Wiederaufbau); R$ 13.499.747,00 do tesouro do Estado.

Resultados: melhoria da fiscalização ambiental; manejo adequado dos recursos naturais; preservação dos remanescentes da Mata Atlântica.

Programa de Educação Ambiental

Programa permanente, iniciando em setembro/95. Realizações: implantação de 49 Núcleos Regionais de Educação Ambiental, abrangendo cerca de 50% dos municípios do Estado de São Paulo; realização de 295 cursos e eventos; publicação de 54 livros; implantação da Biblioteca do Parque Ecológico Guarapiranga, que hoje atende 1.000 usuários / mês; oficinas monitoradas e exposições nos museus Octávio Vecchi, Geológico Valdemar Lefévre e no Jardim Botânico. Em andamento: implantação de outros 6 Núcleos de Educação Ambiental na Capital.

Investimentos: em média, R$ 126.000,00 provenientes do tesouro do Estado e R$ 352.252,00 da Operação Rodízio por ano.

Resultados: difusão da educação ambiental no sistema formal de ensino; colocação de 44 jovens portadores de deficiência no mercado de trabalho; melhoria da qualidade de vida das comunidades atendidas da Zona Leste; conscientização ambiental dos banhistas nas praias paulistas; emprego para 2.300 bolsistas da Frente de Trabalho.

Plano Estadual de Gerenciamento Costeiro

Programa permanente, iniciando em 16/05/98. Realizações: estudos e elaboração de propostas para regulamentação do zoneamento ambiental no Vale do Ribeira, Complexo Estuarino-Lagunar de Iguape e Cananéia, Baixada Santista e Litoral Norte; mudança de zoneamento da Ilha Comprida. Em andamento: aprovação das minutas de decreto de zoneamento da Baixada Santista e Litoral Norte; plano de monitoramento da zona costeira do Estado de São Paulo; desenvolvimento do Sistema Integrador de Informações Geoambientais para o Litoral de São Paulo; subsídios para o Plano Diretor Regional de Mineração.

Investimentos: R$ 600.000,00 (de 1995 a 2000), do Tesouro do Estado.

Resultados: inclusão das propostas de macrozoneamento nos planos diretores municipais.

Programa de Proteção à Fauna Silvestre

Programa permanente, com início em abril/00. Realizações: instalação do Centro de Manejo de Animais Silvestres (CEMAS), no Parque Estadual Albert Löfgren, Horto Florestal/SP.

Investimentos: R$ 600.000,00 provenientes de compensação ambiental e R$ 605.700,00 de instituições privadas.

Resultados: assistência a animais silvestres de forma a serem recolocados no meio ambiente.

Núcleo de Pesquisa em Tecnologia Avançada para Monitoramento e Proteção Ambiental (NATA)

Programa permanente, com início em 5/06/00. Realizações: concluído o projeto executivo do Centro de informações Ambientais; recebido da NASA o mapeamento ambiental completo do Estado de São Paulo com imagens do Satélite TERRA/Áster; adquirida a cobertura de 2.400 Km2 da RMSP com ortofotos digitais de alta resolução; concluído o “site” de monitoramento ambiental; concluída a capacitação de mais de 200 técnicos ambientais em geoprocessamento e sensoriamento retomo.

Investimentos: R$ 650.000,00 do tesouro do Estado.

Resultados: Incorporação de geotecnologias no licenciamento, fiscalização, planejamento e zoneamento ambientais.

Mudanças no artigo 53 da Lei de Proteção aos Mananciais

Projeto de regulamentação dos 600 mil imóveis que ocupam de forma irregular as áreas de mananciais, localizados no Estado de São Paulo em 25 municípios nas bacias da Billings, Guarapiranga, Alto Ribeira, Alto Tietê, Alto Cotia, Baixo Cotia e Sistema Cantareira.

Os moradores passam a preservar as áreas verdes, garantindo a produção da água, e depois de legalizada, a região dos mananciais receberá todos os benefícios como água, luz e esgoto.

Resultados: além de preservar a natureza, garantiu a qualidade da água consumida por 18 milhões de pessoas que vivem na Grande São Paulo.

1998

Reeleito Deputado Estadual com 59.559 votos.

1997

Publicada a Lei 9509, que dispõe sobre a Política Estadual do Meio Ambiente que objetiva garantir o direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado para as atuais e futuras gerações, estabelecendo diretrizes, através de normas e planos, destinados a orientar a ação do Poder Público no que se relaciona com a recuperação e preservação da qualidade ambiental, desenvolvimento sustentável e melhoria da qualidade de vida.

Aprovada a Lei 9892, ou Lei Trípoli, que institui a Política Estadual do Idoso, assegurando as condições necessárias para o pleno exercício da cidadania, resgatando o seu espaço na sociedade. Através desta lei, os idosos receberam dezenas de benefícios, entre eles o Centro de Referência do Idoso.

Recebeu o Prêmio Banas de qualidade da Revista – CQ – Qualidade da Editora Banas, entregue a empresas que no ano de 1996 se destacaram por Iniciativas ou trabalhos na Área da Qualidade e Produtividade.(Gestão Presidência da Assembléia Legislativa).

Dentre os Projetos de sua autoria em tramitação na Assembléia Paulista, destacam-se o Projeto de Lei 112/91, que cria mecanismo de compensação financeira pelo resultado da exploração dos recursos hídricos para fins de abastecimento de água, o Projeto de Lei 169/97, que dispõe sobre o acesso à informação ambiental.

1995

Eleito Presidente da Assembléia Legislativa Paulista no biênio 95/96, período no qual processou a reestruturação da Casa, norteada pelo Sistema de Qualidade, conquistando para o parlamento paulista a Certificação ISO 9002.(Governo Mario Covas).

Metas e soluções atingidas

O processo de renovação da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo em dois anos de trabalho surpreendeu. Pela quantidade de metas alcançadas e pela qualidade e excelência das soluções já implantadas.

Moralização

Por falta de planejamento, a extravagância vira uma péssima parceira em qualquer setor. Não era diferente aqui. A Casa abrigava excesso de gente e se excedia também na hora de remunerar serviços.

Moralidade – Palavra-base que norteou o plano de governabilidade da Presidência iniciada em 15 de março de 1995. A Assembléia Legislativa devolveu aos cofres estaduais dez milhões de reais. Demitiu 96 procuradores que ganhavam entre R$ 10.000,00 e R$ 20.000,00. Extinguiu os seus cargos. E começou a fazer uma limpeza geral nas gavetas que ainda teimavam em privilegiar a burocracia. Resultado: somente com 15 procuradores concursados, a Casa trabalha com mais velocidade, agilidade e objetividade. Agora, o corporativismo, outra célula doente das instituições, perdeu sua força aqui.

Informatização

Trocamos 1.500 máquinas de escrever por 220 computadores e 160 impressoras. Tudo ligado em rede, com programas especiais criados para desenvolver com inteligência os mecanismos da Assembléia e dar clareza aos seus desdobramentos. Foram gastos R$ 700.000,00 para a implantação de um sistema que já beneficia todo o Estado de São Paulo e deixa as decisões da Casa ao alcance da comunidade. Se neste momento qualquer pessoa quiser conhecer a peça orçamentária estadual para 1997 e pesquisar uma das suas 2.779 emendas recebidas aqui na Assembléia, basta consultar os computadores. Com um simples toque, as pessoas ficam conhecendo por dentro a alma financeira do Governo do Estado. O sistema de Apoio ao Processo Legislativo é o programa principal de nossa informatização.

Painel de Votação

Quando um cidadão dirigia-se à Assembléia para acompanhar em Plenário os debates, não sabia quem estava votando nem o que estava se votando. A instalação do painel eletrônico foi uma verdadeira revolução. O processo de votação, antes primitivo, confuso e pouco confiável, evoluiu em dois sentidos: agilidade e credibilidade. Uma votação que levava uma hora para ser concluída não passa atualmente de quatro minutos e meio. E mais: agora qualquer pessoa, com uma simples conferência do painel, pode verificar quais deputados estão presentes e que projeto está se votando. O painel de votação é mais uma prova de que esta gestão está comprometida com a transparência e a modernização da Assembléia Legislativa.

Reforma Administrativa

A Assembléia era uma Casa com um organograma extenso e de hierarquia imperial. Nele, certamente não estavam os interesses da coletividade. Após um amplo estudo feito por empresa de auditoria especializada, estamos no rumo da profissionalização. As soluções formais e administrativas da Casa estão implantadas e avançando. Ganham os funcionários com o Plano de Cargos e Salários e também a sociedade, que terá respostas imediatas da Assembléia. Estamos funcionando tendo como base o modelo gerencial da iniciativa privada.

Painel Multimídia

Antes, quando uma pessoa entrava pela primeira vez na Assembléia Legislativa, ficava perdida. Agora, quando você chega à entrada principal, encontra um painel multimídia semelhante aos que existem nos shoppings centers. Com ele, você tem uma orientação clara, dirigida, para saber como circular no interior da Assembléia e encontrar os gabinetes que procura. Este é mais um importante degrau em direção da modernização e informatização da Casa. Agora, é só acessar as teclas e seguir em frente.

TV Legislativa

Um dos projetos mais importantes da Assembléia é a TV Legislativa, canal aberto com a comunidade. A TV Legislativa, exibida nos canais a cabo de São Paulo Net, Multicanal TVA, procura mostrar que o resultado dos projetos e das atitudes legislativas tem alcance comunitário. A TV Legislativa está ouvindo a sociedade civil sobre todas as propostas, além de promover fóruns de debate para que técnicos, cientistas, políticos, autoridades e formadores de opinião possam expressar suas idéias e propostas para resolver os problemas nacionais.

A TV Legislativa coroa o processo de mudanças para contribuir e mostrar a todos como ele se dá. Acima de tudo, a TV Legislativa vai contribuir para que a Assembléia sedimente e consolide seu papel de prestadora de serviços aos cidadãos, informando, orientando, discutindo e aperfeiçoando a discussão sobre o processo democrático. Enfim, a TV Legislativa é a mídia da transparência de nossa casa.

Departamento de Comunicação

No mundo moderno a comunicação é essencial. Não há mais como trabalhar com organismos fechados sobre si mesmos. Numa casa pública tudo deve ter clareza e a projeção de que tanto à população precisa, até para conhecer tudo que está à sua disposição. O Departamento de Comunicação foi criado recentemente no novo e enxuto organograma da Assembléia. A área vai desenvolver uma política interna de integração entre os funcionários, de demonstração para a coletividade, da importância e dimensão dos trabalhos realizados na Casa, além de procurar realçar a Assembléia Legislativa como um poder que está perfeitamente unificado aos anseios da população.

Acervo

O que era considerado por alguns o entulho, para nós é o tesouro. Entregue ao pó e ao descaso, foi descoberto um dos mais férteis mananciais históricos da cidade. São 20 mil negativos de fotos de personalidades da história política de São Paulo e do Brasil. Mais de 20 mil horas de fitas gravadas com depoimentos, discursos e debates. Milhões de documentos reafirmando o vigor de nossa instituição. Já foi realizada uma exposição de toda esta riqueza na própria Assembléia, criando um Museu Permanente. E o Museu Itinerante, que pode ser levado para os municípios, como parte deste acervo, está à disposição das prefeituras interessadas.

Hall Monumental

São Paulo acabou de ganhar um novo espaço cultural e de lazer. Antes reservado somente para eventos oficiais, O Hall Monumental da Assembléia Legislativa agora está aberto ao público. Estão sendo promovidos concertos, shows, teatro e outros eventos culturais selecionados por profissionais da área. Este é mais um passo para que a população se sinta em casa quando estiver na Assembléia. Com uma decisão simples, sem grandes investimentos, esta Casa mostra que, em tudo o que faz, procura seguir um só princípio: atender o interesse da população.

Estacionamento

A Assembléia não só está abrindo as portas de sua casa para a população como está abrindo o estacionamento. Não havia sentido em deixar uma área tão grande, ap lado do maior parque de São Paulo, o Parque do Ibirapuera, vazia nos finais de semana e feriados. Por decisão da atual gestão, agora os freqüentadores do Parque podem estacionar de graça com toda a tranqüilidade.

ISO 9002

Um dos prêmios mais importantes que a modernização da Assembléia ganha é o certificado ISO 9002. É a primeira Casa Legislativa brasileira a buscar um atestado de competência até agora conseguido pelas empresas privadas e órgãos comprometidos com o conceito de qualidade total. A empresa alemã Germain Scher Lloyd está na ponta de linha de nossas transformações, estudando e procedendo a uma cuidadosa auditoria em tudo o que fizemos. O ISO 9002 é uma certeza e um benefício. Temos um padrão de atuação definido. É mais uma vitória a ser comemorada e um exemplo que, com muito trabalho, queremos dar. Quem sai ganhando com tudo isso é a população do estado de São Paulo.

1994

Reeleito Deputado Estadual

Conhecida como ICMS ecológico é aprovada a Lei que destina mais recursos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços para os municípios com territórios especialmente protegidos, como Parques, Reservas biológicas e estações ecológicas.

1993

Presidente da Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Estado de são Paulo

1990

Foi eleito para seu primeiro mandato de Deputado Estadual pelo PSDB, partido onde atua desde a sua fundação.

1984

Retorna à Câmara Municipal, onde foi líder do Governo Mario Covas.

1983

Convidado pelo então Prefeito Mario Covas, ocupou o cargo de Secretário Municipal dos Negócios Extraordinários.

Começa sua trajetória parlamentar, eleito o 3º vereador mais votado do município de São Paulo.

1978

Membro do Pro-Jureia, trabalhou pela não instalação da usina nuclear do Vale do Ribeira.

1975

Ricardo Tripoli preside o Centro Acadêmico 22 de agosto, da Faculdade de Direito, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC.

3 Responses to “Uma trajetória de muito trabalho. E conquistas!”

  1. Tripoli:espero que sua luta seja bem sucedida em favor dos animais,que são muito judiados e que necessita realmente de amor, carinho e proteção.
    Parabéns!!

  2. Alberto Albano disse:

    Parabéns, Deputado Tripoli, pela luta.

    Estamos na torcida e acompanhando para que uma nova lei sobre maus tratos possa vingar. Temos que aperfeiçoar nossa legislaçao. Vários países da Europa, como Inglaterra e Espanha, tem leis de proteção animal que poderiam servir de modelo para nós, aqui no Brasil. Podemos inclusive, avançar e ser um modelo também.

    Sucesso.

    Alberto Albano

    [email protected]

  3. Vera lucia disse:

    Gosto de ler sua trajetoria ..fico orgulhosa e sei que estava junto no começo de tudo .Deus te abençõe Parabéns bjs…

Deixe um comentário