Congresso Nacional: Tripoli defende maior reajuste para aposentados

(Brasília, 1.º de outubro de 2013) – Vice-líder do PSDB na Câmara Federal, o Deputado Federal Ricardo Tripoli (PSDB-SP) participou nesta terça-feira de Sessão Solene em homenagem aos dez anos de criação do Estatuto do Idoso.

INJUSTIÇA SOCIAL

Durante a sessão, o parlamentar paulista defendeu maior reajuste para os aposentados da Previdência Social e remuneração integral para àqueles que dedicaram anos ao serviço público. “O governo não tem compromisso, é injusto e cuida muito mal de seus idosos”, apontou.

Em seu discurso, Tripoli também ressaltou o trabalho realizado pelo Instituto da Melhor Idade Estação Vida. O deputado lembrou que a entidade desenvolve na zona oeste da cidade São Paulo, atividades gratuitas que visam melhorar a qualidade de vida e bem-estar de pessoas acima de 50 anos. Entre as diversas atividades realizadas estão biodança, ginástica anti-estresse, yoga, origami e tai chi chuan.

CIDADE AMIGA DO IDOSO

No Congresso Nacional, Tripoli é autor do Projeto de Lei 1313/2011 que cria o Programa Cidade Amiga do Idoso para incentivar os municípios a adotarem medidas que ofereçam um envelhecimento saudável.

Na avaliação do deputado, com o crescente envelhecimento da população brasileira, o Estado precisa voltar a atenção para os idosos, fornecendo serviços e atendimento de qualidade a esse público.

Para aderir ao projeto, a cidade interessada deve possuir política específica para o idoso e apresentar estudo de ações que contemplem melhores condições de vida, como transporte, moradia, participação social, inclusão social, emprego, informação, apoio comunitário e serviços de saúde.

De acordo com o texto, os municípios participantes do programa terão prioridade no recebimento de recursos do Fundo Nacional do Idoso. A legislação estabelece financiamento de ações relativas ao idoso para assegurar os direitos sociais. Além disso, cria condições que promovam autonomia, integração e participação efetiva na sociedade.

“Embora o Estatuto do Idoso tenha representado um grande avanço para este grupo, ainda é possível observar que há muitas localidades que não tiveram êxito em instituir os principais direitos garantidos para esse público”, argumenta o deputado.

Tripoli ressalta que o projeto vai proporcionar grande melhora na qualidade de vida do grupo.  “Uma cidade amiga do idoso estimula o envelhecimento ativo ao aperfeiçoar oportunidades para saúde, participação e segurança, para aumentar a qualidade de vida à medida que as pessoas envelhecem. Em termos práticos, uma cidade amiga do idoso adapta suas estruturas e serviços para que estes sejam acessíveis, preventivos e promovam a inclusão de idosos com diferentes necessidades e graus de capacidade”, reforçou o deputado.

Fonte: Assessoria do deputado.

Deixe um comentário